Gran Priores

Caros Fraters e Soros Gran Priores, tens sob vossos ombros grandes responsabilidades com as Tércias, as Comendadorias, os Prioratos e com todos os Cavaleiros e Damas Templários subordinados a vós. Fostes eleitos ou nomeados pelo reconhecimento dos trabalhos desenvolvidos por vós.

Deus só entrega grandes missões a quem muito pode doar de si para o outro e para as causas de Deus. Comandante que nomeia a si mesmo ilude a si e ao próximo e só os profanos agem dessa forma.

Sob teus ombros são colocados os fardos mais pesados e sobre eles, as maiores provas.

Não podeis ser um mero expectador do progresso do Templo, lembrai sempre que sois um construtor.

Tens sob tua responsabilidade todo Manual Templário, algo que a poucos é confiado.

Lembrai sempre que uma vez nomeado, nunca deixarás de ser um Gran Prior, mesmo que deixes a frente do Gran Priorato, por eleição ou nova nomeação. Sempre terás acento na mesa do Conselho, onde se espera que possa contribuir com tuas experiências e saberes para o bom andamento dos trabalhos e o crescimento da Ordem. Desta forma, trabalhe para que teu sucessor seja digno do cargo e como tu cuide de todos como filhos, usando a Oração e o bom senso como forma de união e integração. E quando preciso a “Espada” para a manutenção da Justiça e da honra.

A vós foi dada a introdução aos grandes mistérios do Reino de Deus.

Junto com os demais Gran Priores de todo o País compões o corpo do Gran Priorato Templário do Brasil.

Deves obediência ao Conselho, ao Gran Prior do Brasil, ao Gran Prior Internacional, ao Legado Magistral (representante do Grão-Mestre no Brasil) e ao Grão-Mestre. Que sejais sempre dignos deste elevado grau ocupas e merecedor de adentrar em Portais mais elevados.

Como disse Jesus “a seara é grande e os trabalhadores são poucos”, portanto, trabalhais para que as Tercias, Comendadorias, Prioratos, o Gran Priorato do Brasil e a Ordem cresça como um todo em termos espirituais.

Que todos sob suas direções, entendam que os conhecimentos sagrados devem penetrar através de seus corações e não de seus intelectos. Que entendam que a Egrégora formada dentro dos trabalhos deve estar sempre em elevado nível de expansão de consciência. Assim o Espirito Santo se manifesta aos que abrem as portas de seus corações.

Cuide bem de todo material da Ordem, pois, sabes que ele é reservado e só pode ser acessado por aqueles que são dignos e a eles confiadas as devidas senhas.